Publicado em Música

Ary Barroso – Maria das Dores

Maria Das Dores

Cadê nosso rancho de palha
Nossos trapos, nossa rede maneira?
Cadê, nossa sombra tão fresca
Debaixo do pé de mangueira?

Cadê nosso cavalo baio
Nossas coisas, nosso balaio?
Cadê nossa vida de amores,
Cadê você, Maria das Dores?

Cadê nosso amor, suas juras
Tantas coisa que sonhamos num beijo?
Cadê suas mãos tão macias
Grudadas nas minhas mãos tão duras?

Tudo sumiu da minha vida
Sonho do qual não me desperto
Maria das Dores
Miragem do meu deserto

Autor:

Psicóloga e Influenciadora Digital,amante de música boa

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.