Publicado em Música

Piu Piu – A Extraterrestre

“Indicação” nº 1 do dia:

A Extraterrestre

Essa é uma história muito doida
que me aconteceu
ninguém me contou nada não
fui eu mesmo que viveu
madrugada, praia de copacabana
um disco voador desceu, gente boa!
e dentro dele, uma gatinha de tanga
que me enlouqueceu!
ana

e o nome dela era ana
disse que tava sem grana
por isso ela me deu
ana
uma garrafa de cana
disse que era marciana
e depois desapareceu
fiquemo’ a noite inteira
se embriagando sem parar
que boa vida!
mas aí, de repente
a extraterrestre começou a me agarrar, gente boa!
ela era meio verdinha
mas mesmo assim botei pra quebrar!
daí ela falou
“-piu piu, tá tudo muito bom, tá tudo muito bem
mas o dia tá amanhecendo e eu vou ter que sartar! “
“mas logo agora que eu tô esquentando, por quê?
teu pai tá te esperando? “
ana

e o nome dela era ana
disse que tava sem grana
por isso ela me deu
ana
uma garrafa de cana
disse que era marciana, gente boa!
e depois desapareceu
e o tempo foi passando
e eu sei pra me lembrar
grande ana, nunca mais vi
aí um dia, de repente
a minha barriga começou a inchar
sem parar, meu irmão!
que loucura!
fiquei bem apavorado
e fui procurar um amigo meu
que é dentista
aí ele falou
“-piu piu, não quero te assustar não

mas vai correndo procurar um ginecologista! “
será, doutor, que eu tô grávido?
“-eu acho que tá! “
ana
e o nome dela era ana
disse que tava sem grana
por isso ela me deu
ana
uma garrafa de cana
disse que era marciana, gente boa
e depois desapareceu
pensei que era brincadeira
mas de repente comecei
a sentir tonteira
e comecei a
e a minha barriga, gente boa
continuava a inchar… sem parar!
meio envergonhado
fui procurar o tal doutor

e logo que ele me viu, ele falou
“-piu piu, relaxa e entra nesse quarto, malandro!
que tu já tá entrando em trabalho de parto! “
eu vou ser mãe doutor?
“-eu acho que vai. e quem é o pai? “
ana
e o nome dela era ana
disse que tava sem grana, gente boa
por isso que ela me deu
ana
uma garrafa de cana, da boa
disse que era marciana, gente boa
e depois desapareceu
ana
e o nome dela era ana, gente boa
disse que tava sem grana, a danada!
por isso ela me deu
ana
uma garrafa de cana, e eu nem desconfiei!
disse que era marciana, gente boa

e depois desapareceu
oi, mamãe piu piu
sai pra lá, moleque! que sua mãe o quê!
sou seu pai, fala baixo pra ninguém ouvir!

para com isso, gente boa, para com isso!
ô mamãe, eu quero mamar!
cala a boca, moleque! cala a boca
mamar só quando ‘tiver em casa! aqui na rua não!
ô mamãe piu piu
que mamãe, o quê!
tá precisando de carinho, mamãe?
que situação que eu me meti, mermão?
como é que eu vou sair dessa agora?
que sufoco, malandragem!
logo eu, piu piu de marapendi!

Autor:

Psicóloga e Influenciadora Digital,amante de música boa

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.